/ News
Última atualização do site há 1 ano atrás, clique aqui para ter acesso a todas as publicações
Megan concede entrevista ao Los Angeles Times
Publicado no dia 05.06.2016 por arquivado nas categorias: Uncategorized

Na sexta-feira, 3 de Junho, foi publicado no site do Los Angeles Times uma matéria feita por Amy Kaufman, onde Megan Fox concede uma pequena entrevista onde ela aborda a teoria das cordas, a verdade por trás das pirâmides e fala sobre lavagem cerebral. Confira a foto divulgada e leia abaixo a matéria traduzida:

Quando Megan Fox tinha 2 anos, ela disse para a mãe dela que ia ser atriz. Não é que ela queria ser atriz, mas que ela ia ser uma.

“Às vezes eu só as sei coisas”, ela explica. “Eu acidentalmente exploro as coisas às vezes. Eu costumava fazer isso quando era criança, e fazia como uma adulta. Eu atravessei e vi uma corda no futuro.”

Corda, como na teoria das cordas. Megan está em coisas assim. Ela também é espiritual. Em seu perfil do Instagram, ela descreve-se desta forma: “Filha da tribo Cherokee, ninfa da floresta, Lunar Leão deusa mãe de dois revolucionários boêmios – meu espírito kamikaze espírito livre e meu guerreiro de paz.”

Uma menina que cresceu no Tennessee, ela foi criada como uma cristã Pentecostal, falando em línguas e caindo no chão. Ela não é mais um membro da igreja, mas sua educação abriu os olhos para o mundo espiritual.

Megan está em uma sala de conferências para falar sobre seu novo filme, Teenage Mutant Ninja Turtles: Out of the Shadows (As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras). Ela esta com bronquite faz duas semanas. (“Eu vou apertar sua mão, mas você vai ficar doente”, avisa.). Ela está grávida, embora você mal pode dizer com o vestido de renda que ela usa. A atriz de 30 anos, está prestes a ter seu terceiro filho com Brian Austin Green, com quem se casou quando ela tinha 24. Seu relacionamento é complicado: Ela pediu o divórcio no ano passado, mas agora que está grávida, os tabloides dizem que estão considerando voltar a ficar juntos.

Em Tartarugas Ninja ela, mais uma vez, interpreta a repórter April O’Neil. O filme é uma sequência do live-action de 2014, que arrecadou quase US$ 500 milhões no mundo inteiro. E nove semanas depois que ela der à luz ao seu terceiro filho, ela vai retornar ao seriado da Fox, New Girl, na nova temporada ao lado da colega de quarto Zooey Deschanel.

Apesar desse sucesso, ela não tem certeza se quer seguir sua visão da teoria das cordas. “Eu não acho que atuar é minha grande paixão”, diz ela. “Eu tenho outras habilidades que são muito, muito mais fortes do que eu sou obrigada a exercer e usar. Estou muito mais espiritual intelectualmente. Eu sempre fui interessada na história alternativa, antiguidades, arqueologia. Eu sempre fui muito obcecada por estes mistérios profundos que existem no nosso planeta que não podem ser explicados hoje pela ciência. Eles me consomem.”

Tudo começou, ela continua, no ano de 2009 durante as gravações de Transformers: Revenge of the Fallen (Transformers: A Vingança dos Derrotados), que foi parcialmente filmado no Egito. Ela e o colega Shia LaBeouf ganharam um tour na Grande Pirâmide de Gizé, pelo Ministério de Antiguidades, e alguém “de alto escalão nesse campo, não vou dizer quem” disse aos agentes que a pirâmide nunca foi realmente um túmulo.

“Eles presumem que pode ter sido algum tipo de planta de energia em algum momento”, diz ela. “O sarcófago que está na Grande Pirâmide foi colocado ali pelo governo para o turismo. E isso despertou em mim um interesse em realmente expor esse tipo de coisa, porque eu percebi que tive acesso a coisas que não deveria ter acesso devido ao que faço para viver.”

Ok, mas o que isso tudo significa para Megan, em termos práticos? Será que ela vai se tornar uma docente no Museu Natural de História? Apresentar um programa como History Channel em que ela vai em escavações arqueológicas? “Pode ser algo como isso”, diz ela sobre a última sugestão. “Se eu acabar trabalhando para o Vice, seria um sonho. Eu não sei como isso poderia funcionar, mas eu tenho um pouco de um sangue jornalístico e eu também sou imprudente o suficiente para me dar bem nesse campo, eu acho.”

Imprudente. É uma palavra que tem sido sinônimo de Megan Fox desde Transformers, durante os quais ela teve uma briga notória com o diretor Michael Bay. Ela comparou-o a Hitler, e Shia LaBeouf disse que o diretor a fez se sentir como um objeto sexual. Steven Spielberg, produtor da franquia, teria dito a Michael Bay para demitir Megan depois de suas declarações públicas depreciativas, e ela foi logo substituída pela modelo Rosie Huntington-Whiteley. Porém, Megan mantém que ela pediu demissão.

O diretor e a atriz fizeram as pazes após o terceiro filme de Transformers, quando ela enviou alguns e-mails para Michael Bay pedindo desculpas pelo comportamento dela. “Eu enviei algo como: Ei, o filme está prestes a sair e vai ser enorme. Parabéns. Só quero que entenda que o que eu disse, neste momento em minha vida, eu entendo que deveria ter mantido os comentários negativos entre você e eu e não na imprensa.”

Ele aceitou seu pedido de desculpas, que é o que levou ao seu papel no filme das Tartarugas, que é produzido por Michael. Mas a briga ensinou ela muito sobre como controlar seus impulsos, ela revelou. Naquela época, ela sentia como se estivesse no filme Joana d’Arc, onde ela pega a espada e defende alguém que estava sendo tratado de forma injusta, ela diz. “Houve momentos onde eu poderia ter sido tolerante e mais respeitosa, e eu não fui.”

Como resultado, muitos diretores têm medo de Megan, diz ela. Eles estão preocupados que ela vai ser difícil – um canhão solto. Dave Green, que dirigiu a sequência das Tartarugas insiste em dizer que ele não se sentiu dessa forma, em parte porque ele e Megan tem idades próximas. “Não deixei essas idéias se misturarem ao conhecê-la,” ele diz. “A primeira vez que conversamos, ela queria saber sobre meu signo astrológico e descobriu que eu era de aquário, o que ela disse que significava que eu estava sensível e focado, mas impulsionado, ao mesmo tempo, ou algo assim.”

Se ela vai trabalhar, diz Megan, ela quer se divertir no set. Ela se sente confortável em filmes de ação. Ela gosta do caos e da adrenalina, fingindo existir em um mundo totalmente diferente do que ela própria vive. Ela não gosta de material que pode fazê-la chorar, porque ela acha que a vida é trágica o suficiente por si só. É por isso que ela gostou de New Girl, onde o ambiente de comédia era leve e todos estavam improvisando.

“As pessoas sempre ficam surpresas em verem que eu posso lidar com a comédia”, diz ela. “Mas já fiz isso antes, e cada vez que faço – mesmo que por cinco segundos no filme de Judd Apatow, This Is 40 (Bem-Vindo aos 40) -. sempre acho relativamente bem sucedido para mim.”

Megan diz que ela muitas vezes se sente incompreendida, em grande parte por causa de sua aparência. Se são enviados 10 roteiros, cinco deles vai incluir ofertas para papéis como uma prostituta ou uma acompanhante. Quando os paparazzi pegaram ela carregando um livro sobre Nefilim, eles tiraram sarro dela.

“Você sabe como são os papéis das mulheres em filmes como James Bond. Porque nos filmes não podemos interpretar uma bióloga ou uma neurocientista?”, indaga. “Acho que as pessoas reagem a mim dessa forma. Como, ‘Bem, ela estuda neurobiologia.’ Mas não estou muito interessado nisso.”

Nada disso, entretanto, resultou em Megan. Na cena de abertura do novo filme das Tartarugas, ela corre no Grand Central Station em um uniforme de colegial acanhado enquanto que a câmera se aproxima de sua cintura definida.

O feminismo e sensualidade se contradizem, mas ela admite, há também uma parte dela que sente que a resistência é inútil, neste momento. “Eu não vou continuar lutando pela imagem que existe”, diz ela.

“Eu acho que as pessoas, em geral, são plebeus que sofrem de lavagem cerebral pelo tipo de mídia que eles expõem-se… As pessoas antecipam uma superficialidade [de mim]. Eles antecipam um egocentrismo e falta de autoconsciência. Não importa o que eu diga, ou como eloquente orador que eu esteja, ou como positiva minhas intenções podem ser. Eu vou ser feita no que as pessoas me desejam ver. Neste momento, talvez desejam exaltar-me sobre um pedestal. Mas e o próximo? Você é um sacrifício humano. O controle não está em minhas mãos.”

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Compartilhe com seus amigos!
Aproveite para ler também:
Espere! Não se vá antes de deixar o seu comentário sobre o post
O Portal Megan Fox não possui nenhum tipo de contato com a Megan ou alguém próximo a ela, tampouco somos ela, somos apenas um fã site feito por fãs e para fãs a fim de informar e unir os fãs da atriz no Brasil. Todo o conteúdo postado aqui pertence a equipe do Portal Megan Fox, caso utilize pedimos que dê os devidos créditos à nós, fica proibida a cópia total ou parcial deste layout assim como, também deste site! Esperamos que tenham gostado da visita e voltem sempre!
error: Content is protected !!