/ News
Última atualização do site há 3 meses atrás, clique aqui para ter acesso a todas as publicações
Megan Fox explora antigos mistérios da Terra em “Legends of the Lost”
Publicado no dia 20.12.2018 por arquivado nas categorias: Entrevistas , Legends of the Lost with Megan Fox , Programas de TV

Na terça-feira, 4 de dezembro, Travel Channel e Megan Fox lançaram uma nova série chamada “Legends of the Lost with Megan Fox”. O show registra uma busca global por respostas a alguns dos mais antigos mistérios da história: quem realmente construiu Stonehenge? Os guerreiros vikings eram realmente mulheres? E quem foram as primeiras pessoas a viver na América do Norte?

A busca por respostas levou Fox e sua equipe de filmagem em três continentes. E para descobrir, foi realizada uma sessão de perguntas e respostas nos bastidores sobre seu novo programa. Leia abaixo a entrevista completa realizada por Joe Sills, traduzida pelo Portal Megan Fox (ESTÁ INCRÍVEL!):

Eu acho que muitas pessoas ficam surpresas em vê-la no Travel Channel. Você está produzindo e estrelando esse show, e é algo novo e excitante. O que te inspirou a fazer o show?

“Eu sempre senti a necessidade de entender porque estou aqui e porque os humanos estão aqui. Como chegamos aqui? Como chegamos a essa incrível informação no passado que ninguém consegue explicar? Na escola, nenhuma das explicações do livro didático foi suficiente para mim. Eu tive uma paixão por encontrar essas respostas toda a minha vida, mas nunca soube como me envolver. Eu não diria que sou uma exploradora, mas tive acesso a lugares e recebi informações privilegiadas que acho que são desperdiçadas se eu não divulgar. Outras pessoas se importam com essas histórias, e algumas são tão incríveis. Essas lendas precisam ser compartilhadas, e isso é realmente o ímpeto para o show.”

Ok, então nos dê um exemplo de um lugar específico como esse?

“Eu estava trabalhando no Egito. Durante as filmagens de “Transformers II”, e foi dado um tour privado nas pirâmides, por alguém do governo, que me disse coisas que eu não tenho certeza que todo mundo ouve. Foi incrível. Essa foi realmente a primeira semente plantada.”

Você não visita as pirâmides nesta temporada, mas você visita Tróia, que eu achava que era uma cidade perdida. Você está dizendo que eles acharam?

“Sim. Acho que as pessoas finalmente concordaram que Anatólia é a cidade de Tróia. É na Turquia, e por um longo tempo houve um grande debate sobre se existe ou não existe. Mas os arqueólogos derrubaram as paredes e encontraram um ponto no tempo em que a cidade queimava. Houve também muitas batalhas lá, e toda essa história está presa nas paredes. Você pode ver isso. Um novo arqueólogo recentemente assumiu lá, e ele acredita que a Ilíada de Homero é um texto histórico. Ele usa o livro como um esboço ou um mapa quando está inspecionando e escavando o local. Então, filmamos um episódio baseado na ideia de que a Ilíada de Homero não é um trabalho de ficção antiga, mas é um texto histórico.”

Você teve algum desafio ao visitar um lugar como esse?

“Em termos de clima político, tudo estava bem. Mas viajar em geral, com uma equipe de filmagem carregando 200 baterias e o que parecia ter 7 mil bolsas de câmera sempre foi difícil. A segurança quer saber: “Por quê? O que é tudo isso? Por que você está trazendo isso em um avião para o nosso país? Eu nunca produzi um documentário ou uma série sem script antes, então é tudo novo para mim. Eu não sabia o que esperar. E eu previ que seria mais difícil do que realmente era. Estávamos trabalhando por semanas, seis dias completos e 14 horas direto, depois pulando de avião em avião para chegar ao próximo lugar. Tínhamos que continuar indo e indo até que, de repente, eu vejo uma luz no fim do túnel e eu vou para casa e vejo meus filhos.”

Você tem o episódio sobre Troia, e você filmou outro episódio em Stonehenge. Ao contrário da Anatólia, Stonehenge tem muitos turistas o tempo todo. Como você trabalhou em torno deles?

“Nós acordamos às 2:30 ou 3 da manhã e dirigimos para Stonehenge. Eu acho que eles abrem às 8 da manhã para o público, mas assim que o sol começou a quebrar o horizonte, começamos a filmar. Nós tínhamos drones zunindo ao redor. Conseguimos tudo o que podíamos antes de abrirem. O lugar é bastante compacto, por isso fomos capazes de obter tudo o que precisávamos durante esse tempo. Por sorte, não havia tantos turistas lá quando estávamos.”

Houve algum destino em que as filmagens o levassem a algo que você nunca esperava ver?

“Hmmm. Sim. Nós visitamos uma ilha chamada Bozcaada durante esse episódio. É incrivelmente exuberante e bonita, e você tem que pegar um barco para chegar lá. Eu não sabia que estava lá, mas na verdade é mencionado na Ilíada, não pelo nome, mas pelas coordenadas. Então isso foi muito interessante. Nunca esperei ver porque nunca tinha ouvido falar de Bozcaada.”

Stonehenge e Troia são lugares que a maioria das pessoas já ouviu falar, mas você também está levando os espectadores à Escandinávia. Onde você foi lá?

“Esse é um tópico realmente excitante, porque é tão relevante hoje com o debate sobre os papéis de gênero e o papel das mulheres em nossa sociedade e cultura. Estávamos na Noruega e na Suécia, onde a história da Guerreira Viking Birka se tornou viral em 2017. Muitas pessoas não querem reconhecer que os ossos são femininos. Eles querem dizer que são adulterados, ou talvez também haja ossos masculinos. É uma luta ridícula para as pessoas aceitarem que as mulheres também lutaram na batalha.”

Então, você não está apenas tocando os hits. Você está encontrando novas lendas e realmente esclarecendo as histórias das quais as pessoas podem não ter ouvido falar. Onde você encontra as lendas?

“Eu trabalho com uma incrível produtora chamada Karga Seven. O episódio dos Vikings foi ideia deles. O episódio das Américas foi meu, porque aconteceu de ser algo pelo qual eu já era apaixonada – a ideia de que gigantes povoaram a América do Norte. Os outros são combinações de tópicos amplos e coisas que estão acontecendo agora e o que eles nos dizem. Antes de fazermos um episódio, temos de entrar e ver quais especialistas estão lá e com quem podemos conversar, que acesso temos aos túmulos ou escavações e ver se há o suficiente para um show completo.”

Espere. O que? Por favor, volte para o assunto sobre gigantes.

“Então, isso tem a ver com a teoria de Clóvis, quando os humanos vieram através do Estreito de Bering e povoaram a América do Norte. Por muito tempo, a data aceita era 13.500 anos atrás; mas, recentemente, essa teoria foi destruída, e remonta a 16.000 ou 30.000 ou – algumas pessoas estão dispostas a dizer – há 100.000 anos. É tudo sobre o processo de explorar quem esteve aqui na América do Norte antes de termos a documentação dele. Se você fala com tribos nativas americanas, muitos deles têm tradições de gigantes sendo seus reis ou xamãs. De acordo com essas lendas, os gigantes não eram uma raça de humanos, mas uma raça completamente diferente. Eles eram ferozes e canibais, e como os humanos eram menores e mais fracos, eles eram tomados por esses gigantes. Algumas tribos dirão que, sob esses enormes túmulos espalhados pelo país, você encontrará os esqueletos dos gigantes.”

Estou sem palavras.

“No início do século 20, alguns esqueletos gigantes foram recuperados na Ilha Catalina, na costa da Califórnia, e também foram encontrados ao largo da costa de Washington. O Washington Post, o New York Times e o The Boston Globe publicaram histórias sobre eles. Supostamente, os ossos foram para o Museu Smithsonian, mas o Smithsonian nega saber qualquer coisa sobre isso. Nós não tivemos tempo suficiente para cobrir tudo em nosso episódio. As pessoas ainda estão descobrindo coisas. Estamos no precipício, então é algo que eu definitivamente quero voltar.”

Uau. Estou espantado. Eu nunca ouvi essa lenda antes. Então, você encontrou respostas lá fora?

“Eu encontrei informações que validaram o que eu pensava ser verdade. Eu também encontrei mais perguntas. Alguns desses lugares, como Stonehenge, parecem ter mistérios sem limites. Saí um pouco triste, pensando que não tenho certeza se realmente saberemos as respostas. Quanto mais perguntas você responder, mais perguntas você tem.”

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1
Compartilhe com seus amigos!
Aproveite para ler também:
Espere! Não se vá antes de deixar o seu comentário sobre o post
O Portal Megan Fox não possui nenhum tipo de contato com a Megan ou alguém próximo a ela, tampouco somos ela, somos apenas um fã site feito por fãs e para fãs a fim de informar e unir os fãs da atriz no Brasil. Todo o conteúdo postado aqui pertence a equipe do Portal Megan Fox, caso utilize pedimos que dê os devidos créditos à nós, fica proibida a cópia total ou parcial deste layout assim como, também deste site! Esperamos que tenham gostado da visita e voltem sempre!
error: Content is protected !!